23ª edição do Brooklinfest traz como tema Mauerfall – quebrando os muros e construindo convivências interculturais

Como acontece todos os anos, a AEMB – Associação dos Empreendedores e Moradores do Brooklin, sempre busca um tema forte para traduzir cada edição do BrooklinFest, tradicional festa multicultural alemã realizada no mês de outubro. E no fim de semana, dias 21 e 22, o tema escolhido foi “Mauerfall (Queda do Muro) – Construindo Pontes para a Convivência Intercultural e Cidadania”, que traz como homenageado principal o Professor Titular da USP Christian Dunker, cuja frase de impacto “Por um mundo com menos muros entre nossas semelhanças e mais compartilhamento de nossas diferenças” ilustra o convite da festa.

Para Luiz Delfino Cardia, Curador Cultural do BrooklinFest, a festa deste ano é um marco por ter se tornado importante na cidade de são Paulo como festival de rua. “Os festivais promovidos pela AEMB têm uma dimensão universal multicultural. Nós valorizamos a democracia e a relação entre as pessoas. A nossa queda do muro é um manifesto de encontro das pessoas, dos diferentes, da convivência intercultural e nós valorizamos as ações de cidadania. Através de nossas pesquisas chegamos a quase 100 cidades de imigração alemã. Toda a programação tem a ver com o conceito do evento, teremos homenagem ao Coral Azul da USP que completa 20 anos, lançamento do CD do Beba Zanettini, música erudita, violeiros, música tradicional alemã, grupos de danças folclóricas alemães, corais de várias partes de São Paulo, homenagem ao Itamar Assunção, referência ao bairro da Penha e ao bairro de Colônia, Banda Marcial de Lucélia, entre outros atrativos, e tudo isso tem uma sinergia, então não é uma programação apenas para colocar profissionais em cima do palco, sem nenhuma conexão”.

Segundo o Presidente da AEMB, Pietro Iaconelli, é importante ressaltar que os eventos realizados pela associação tem a preocupação de construir relacionamentos. “O alinhamento entre a gastronomia, artesanato, história, literatura, música e danças serve para mostrar uma visão multicultural e democrática. Queremos quebrar os muros que separam os diferentes e construir pontes de convivências entre as pessoas”.  Delfino completa: “valorizamos o diálogo entre a cultura e o esporte e vamos concretizar o nosso conceito de derrubar muros, pois teremos em nossos palcos o músico de Alepo, Nasser Moralli, tocando junto com o coral de armênios. Essa integração é muito importante”.

Todo esse trabalho da AEMB tem sido bastante reconhecido, o Vice-Presidente da entidade, Ademar Távora, destaca que o SESC elaborou um curso sobre festivais de rua e buscou o histórico da MaiFest e do BrooklinFest como referências. “Nossos eventos são um presente para a cidade de São Paulo porque as pessoas participam, se divertem, nós valorizamos as entidades sociais e os artistas, pois eles são os protagonistas das nossas festas. Também penetramos em diversas cidades do Estado de São Paulo, nas escolas alemãs da região, na cidade de Pomerode e na Alemanha. Nossas festas não falam mais somente com o bairro, elas ultrapassaram fronteiras, se tornaram importantes, tradicionais e inovadoras nesses 23 anos em que são realizadas”.

Entretenimento e gastronomia

A festa acontece no quadrilátero das ruas Joaquim Nabuco, Barão do Triunfo, Princesa Isabel e Bernardino de Campos, na zona sul de São Paulo, e reúne feira de artesanato, performances de danças, música, teatro, esportes, filmes ao ar livre, poesia, exposições, literatura, historiadores e pesquisadores paulistas da imigração alemã, entre outras atrações, além, é claro, de um roteiro gastronômico recheado de delícias para todos os gostos, a começar pelos pratos tipicamente alemães preparados com cortes de carne de porco, pratos com bastante batata e repolho, dentre eles o famosíssimo Joelho de Porco,  e os tradicionais salsichões. No total serão cinco restaurantes típicos para atender os visitantes, sendo dois deles com organização da SOBEI – Sociedade Beneficente Equilíbrio de Interlagos, que tem toda infraestrutura gerenciada por voluntários, cuja renda arrecadada durante a festa é revertida para a manutenção de projetos sociais que atendem crianças na faixa etária de zero a três anos, jovens, adultos e idosos, totalizando quase 8 mil beneficiários.

Serviço:

XXIII BrooklinFest

Dias: 21 e 22 de outubro

Local: Quadrilátero das Ruas Joaquim Nabuco, Barão do Triunfo, Princesa Isabel e Bernardino de Campos

Horário: das 10h às 22h

Entrada gratuita

Mais informações através do site www.aemb.org.br.