Abraço Guarapiranga abre a semana do meio ambiente com bicicletada e atividades culturais

12ª edição do evento propõe reflexão sobre novas atitudes de cuidado com a água e pede o fim da degradação dos mananciais

São Paulo, junho de 2017 – A 12º edição do Abraço Guarapiranga, que ocorrerá  no dia 4 de junho, domingo, a partir das 9h, e inaugura as atividades da Semana Mundial do Meio Ambiente, pedindo o fim da degradação dos mananciais. O evento, que acontece em dois locais, às margens da represa Guarapiranga, contará com diversas atividades culturais, e uma bicicletada que partirá da Praça do Ciclista Av Paulista. O Abraço Guarapiranga 2017 elegeu como tema “Por novas atitudes de cuidado com a água. Basta de degradação” e conta com o apoio da Aliança Pela Água rede que reúne mais de 60 organizações da sociedade civil como ONGs, movimentos sociais, além do Coletivo de Luta Pela Água e Prefeitura de São Paulo.

Esta edição busca enfatizar que a água não é mercadoria, mas um bem essencial à vida cujo acesso é um direito humano. Ao mesmo tempo, procura destacar que Todos os níveis de governo têm responsabilidades com os recursos hídricos, e que, diante das recorrentes crises de abastecimento, ameaça de escassez, problemas de saúde e prejuízos econômicos, se faz urgente ações de recuperação e recomposição dos mananciais.

Criado com o objetivo de mobilizar e alertar cidadãos, empresas e governos para a urgência de se construir uma nova cultura de cuidado com a água, o Abraço é uma manifestação de respeito e carinho da população com as fontes de água de São Paulo, e também um ato de denúncia e indignação pelo descuido com as fontes de água.

No Brasil, os eventos extremos causados pelas mudanças climáticas se relacionam, principalmente com a água, conforme apontado por diversos estudos. As secas e enchentes tendem a ficar mais frequentes, aguadas e duradouras, causando enormes perdas para todos.

Recentemente, São Paulo viveu uma grave crise no abastecimento de água. Torneiras secas viraram rotina para a população, que em legítima defesa, muitas vezes armazenou água inadequadamente, potencializando os casos de dengue, zica, chikungunya e outras doenças.

Mais uma vez, a crise simplesmente foi negada pelos governos que se apressaram em  anunciar obras que atropelaram os processos de licenciamento ambiental e reforçam a prática de buscar água cada vez mais longe das cidades,  encarecendo o fornecimento. Ao mesmo tempo, atitudes concretas de redução das perdas por vazamentos e providências para o consumo consciente, permanecem como mera expectativa.

A coleta e o tratamento de esgotos pouco têm avançado. E as represas Guarapiranga e Billings continuam sendo poluídas com grande carga de dejetos.

As áreas verdes, que são essenciais para a proteção dos mananciais e para a produção de água, sofrem com a devastação indiscriminada, as pressões e ameaças da especulação imobiliária, dos grandes empreendimentos e pelas ocupações desordenadas. Enquanto isso, o sistema de fiscalização e punição continuam frágeis.

Pedal do Abraço Guarapiranga

O Pedal Abraço Guarapiranga, tem como objetivo apoiar o movimento pela preservação dos mananciais, estimular o uso da bicicleta como meio de transporte e proporcionar  oportunidade para que mais pessoas conheçam a belíssima Guarapiranga

Ciclistas de diversas regiões da cidade, organizados pelo Coletivo Bike Zona Sul, partirão da Praça do Ciclista, na Av. Paulista, pedalando até o Parque da Barragem, onde participarão do Abraço 2017. Cerca de 70% do trajeto será por ciclovias ou ruas tranquilas, sendo 22km (nível fácil – somente ida e retorno de trem) ou 55km (nível intermediário – ida e volta no pedal)

Concentração às 08:30hs

Saída: 09hs

Retorno: 14hs até a Ciclovia da Berrini (Shop. Morumbi)

Mapa do trajeto: http://bit.ly/2riBBfn

Sobre o Abraço Guarapiranga

O Abraço Guarapiranga surgiu a partir do seminário “Guarapiranga 2006”, promovido pelo Instituto Socioambiental (ISA) no ano que a represa completou 100 anos. A mobilização deu origem à Rede de Olho Nos Mananciais que foi criada com o objetivo de mobilizar e alertar cidadãos, empresas e governos para a urgência de se construir uma nova cultura de cuidado com a água, o evento é uma manifestação de respeito e carinho da população com as fontes de água de São Paulo, e também um ato de denúncia e indignação pelo descuido com a preservação dos mananciais.

Programação:

               

Jardim Ângela / M’Boi Mirim

                8h00 – Saída de caminhadas das Paróquias da Região em direção ao Parque

                Ecológico do Guarapiranga – Estrada da Riviera,3286;

                9h45 – Celebração de Missa Campal no Parque Ecológico do Guarapiranga;

                11h30 – Plantio simbólico de mudas;

                12h00 – Abraço  à Guarapiranga;

                 

Parque da Barragem / Capela do Socorro

(Av. Atlântica, altura do nº 1.100 em frente ao 102 DP)

                9h – Saída do Pedal do Abraço da Praça do Ciclista em direção ao Pq. da

                Barragem chegada prevista as 11h00

                10h – Shows e atividades culturais (Arrastão do Beco Música Percussiva Popular),

                oficinas ambientais

                11h – Plantio simbólico de mudas;

                12h – Arrastão do Beco puxará o Abraço à Guarapiranga

COMO CHEGAR

Parque da Barragem

De carro

Marginal sentido Interlagos, pegar Ponte do Socorro e em seguida Av. De Pinedo. Estacionar na lateral do parque, Av. João de Barro, Av Dr. Caetano Petralia Sobrinho, Av. Antonio Veríssimo Alves

               

De ônibus

-A partir do Terminal Santo Amaro:

Tomar qualquer uma das linhas abaixo e descer na 3ª  Parada da Av Atlântica (Parada João de Barro), que fica frente ao portão do Parque da Barragem.

Linhas:

5362/10 – Pq. Res. Cocaia – Pça. Da Sé

5632/22 – Vila São José – Ter. Santo Amaro

6970/10 – Terminal Grajaú – Term. Santo Amaro

6000/10 – Term. Parelheiros – Term. Santo Amaro

6913/10 – Term. Varginha – Term. Bandeira

6960/10 – Term. Varginha – Term. Santo Amaro

De Trem/Metrô

-Linha 9 da CPTM (Osasco- Grajau)

Descer na Estação Santo Amaro, tomar o Metrô (linha 6 Lilás até a Estação Largo 13, percurso de uma estação),  em seguida embarcar em uma das linhas de ônibus acima no Terminal Santo Amaro

               

Parque Ecológico do Guarapiranga

De carro

Marginal sentido Interlagos pegar Ponte do Socorro e em seguida Av. Guarapiranga. Seguir as placas Riviera até o Parque Ecológico Guarapiranga.

               

De ônibus

A partir do Terminal Santo Amaro embarcar na linha:

6028/10 – Riviera – Term. Santo Amaro

A partir do  terminal Jardim Ângela embarcar na linha:

N740/11 Term. Jd. Ângela / Jd. Riviera (circular)

De Trem/Metrô

– Linha 9 da CPTM (Osasco- Grajau)

Descer na Estação Santo Amaro, tomar o Metrô (linha 6 Lilás até a Estação Largo 13, percurso de uma estação), em seguida embarcar em  na linha de ônibus 6028/10 – Riviera – Terminal Santo Amaro

Organização

Rede de Olho nos Mananciais

Mais informações:

Mariana Belmont  –  Fone 11 96413 6098

Mauro Scarpinatti – Fone 11 99603 8689

e-mail: abracoguarapiranga@gmail.com

www.abracoguarapiranga.org.br

facebook.com/deolhonosmananciais