AEMB alinha ações de inclusão com entidades sociais que participarão do próximo BrooklinFest

Um importante encontro na tarde da quarta-feira (28) marcou os preparativos do “Bloco Inclusão Pedagogia da Diferença” do próximo BrooklinFest que será realizado nos dias 26 e 27 de outubro. A Presidente da AEMB Marcia Djanikian, o 2º Vice-Presidente Pietro Iaconelli, a 1ª Tesoureira Ana Delia Moreno Iaconelli e o Curador Cultural do Festival Luiz Delfino Cardia receberam três importantes entidades: Parcifal representada pela Diretora Maria Regina Redondo e pela voluntária Roseneide Lara Eisenmann; CAPS Osasco que contou com a presença do Psicólogo João Roberto Oliveira e Silva e da Coordenadora de Saúde Mental do Município Luciana Marth Leocádio e também o Instituto Gabi representado pelo seu fundador Francisco Sogari.

Marcia Djanikian destaca que o encontro significou a concretização do projeto de inclusão social para o festival de outubro. “Estamos alinhando como será feito todo trabalho que irá atingir várias frentes do evento, tanto na parte de artesanato destas entidades, quanto na parte cultural, como nas rodas de conversas. Estamos conseguindo levar para o BrooklinFest que atinge um público tão grande, um assunto tão sério e importante que realmente merece toda a nossa atenção”.

O Curador Cultural Luiz Delfino Cardia ratifica a importância do encontro. “A Associação já faz há muitos anos nos festivais MaiFest e BrooklinFest uma ação de inclusão social através de todos os ex-presidentes, mas agora estamos dando um espaço ainda maior para as entidades sociais e culturais ligadas aos novos territórios existenciais. Eles vão participar com a inclusão em cima do tema da 25ª edição do BrooklinFest que é Geschichten (histórias), então cada um deles irá contar a sua própria história de construção da sua identidade. Estamos movimentando duas cidades: São Paulo e Osasco com essas entidades sociais e fazendo algo inclusivo e direto e isso é muito importante e imprescindível. Também estamos alinhando com a Unicamp, em Campinas, na parte do Bloco Inclusão, o Leped – Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino e Diferença, com pesquisadores da área”.