Alckmin nomeia novos médicos para Centro de Referência do Idoso

O governador Geraldo Alckmin nomeou nesta quinta-feira, 7 de dezembro, 10 novos médicos que fortalecerão a equipe do Instituto Paulista de Geriatria e Gerontologia, também conhecido como Centro de Referência do Idoso da Zona Leste (CRI Leste), localizado no bairro de São Miguel Paulista, na capital. “Estamos nomeando, hoje, mais 20 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem para o Hospital de São Mateus, e mais 10 médicos especialistas para o CRI”, resumiu o governador.

Com as nomeações, será possível reforçar o atendimento ambulatorial em oito especialidades, por meio de dois novos geriatras, dois ortopedistas, cardiologista, oftalmologista, otorrinolaringologista, ginecologista, psiquiatra e radiologista. O rol de especialidades também é composto por especialistas médicos na área de clínica médica e angiologia, além dos profissionais não médicos, como terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, psicólogo, fonoaudiólogo, cirurgião dentista, nutricionista, farmacêutico, assistente social, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, técnicos de radiologia e profissionais de Educação Física na Saúde.

O Governo do Estado deverá destinar R$ 1 milhão a mais de custeio para a ampliação do quadro clínico, com a chegada desses novos servidores, que foram aprovados em concursos públicos promovidos pela Secretaria.

Em 2017, o custeio da unidade foi de R$ 2,3 milhões. No decorrer do ano, foram realizadas 35.598 consultas médicas e não médicas, e 33.200 mil pessoas participaram das atividades especiais promovidas pelo Núcleo de Convivência, que incentiva a integração social através de ações culturais e sociais.

“Essas novas contratações reforçam o compromisso do governo paulista com a ampliação da assistência à população usuária do SUS e deve refletir diretamente na qualidade da assistência ao público idoso atendido por essa unidade, que é referência na promoção do envelhecimento saudável, de maneira humanizada”, diz o secretário de Estado da Saúde, David Uip.

O IPGG foi criado em 2009, com foco na assistência às pessoas idosas. Foi o primeiro equipamento de saúde voltado a essa finalidade, sob gestão da Secretaria de Estado da Saúde.

Além das questões assistenciais, também se diferencia por potencializar as ações voltadas ao ensino e pesquisa na área do envelhecimento. Desde 2009, aproximadamente 34 mil pessoas foram capacitadas nessa área por meio de diversas atividades educacionais destinadas a serviços municipais e estaduais de SP e outros Estados. Além disso, nos últimos quatro anos, 520 pessoas receberam capacitação pelo curso de Gerontologia presencial e EAD (ensino à distância) ofertado pela unidade e chancelado pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.