Arco Jurubatuba: para começo de conversa.

Começou a conversa. No sábado, 24 de fevereiro, no CEU Cidade Dutra, em Capela do Socorro, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento – SMUL e a São Paulo Urbanismo, com a Prefeitura Regional, realizaram audiência pública para apresentar e receber contribuições sobre o Projeto de Intervenção Urbana Arco Jurubatuba.

Em conformidade com a cronologia definida no Plano Diretor Estratégico – PDE, que previu a elaboração de sucessivos Projetos de Intervenção Urbana – PIU para os principais subsetores da Orla Ferroviária e Fluvial da Macroárea de Estruturação Metropolitana – MEM, o PIU do Arco Jurubatuba apresenta-se como fundamental estratégia para a promoção de melhorias na oferta de trabalho e moradia pela cidade. O Projeto também foca na articulação dos polos de emprego e no aproveitamento dos sistemas de infraestruturas que permitem o deslocamento de pessoas e produtos. É, portanto, fundamental à promoção das transformações urbanas necessárias à reorganização das dinâmicas metropolitanas.

O Projeto de Lei proposto estabelece objetivos, diretrizes, estratégias e mecanismos para a implantação do Projeto de Intervenção Urbana para o perímetro do Arco Jurubatuba e cria as Áreas de Intervenção Urbana Vila Andrade, Jurubatuba e Interlagos.

Mais de 300 pessoas

Na apresentação, diante de cerca de mais de 300 pessoas, o presidente da SP Urbanismo, José Armênio Brito Cruz, mostrou a necessidade de um plano para ordenar o crescimento da zona Sul da Cidade, em conformidade com o restante de São Paulo. Um plano que contemple mais emprego, mais mobilidade e mais habitação de qualidade. Leonardo Castro, diretor de Desenvolvimento da empresa municipal, mostrou as possíveis etapas do projeto. E o prefeito regional João Batista de Santiago saudou a iniciativa, destinada a desenvolver a região.

“Esta é uma primeira apresentação, para conseguir melhorias para a zona Sul em geral e para Capela do Socorro em particular, que tem a satisfação de receber técnicos e o público para discutir o projeto”, disse o prefeito regional.

As discussões foram acaloradas, com grupos de vários pontos atingidos pelo projeto defendendo sua permanência nos locais. Falaram grupos do Cantinho Verde e de outras comunidades que acompanham a orla do rio Jurubatuba. Falaram também representantes da Vila Andrade, no Campo Limpo, que faz parte do Arco Jurubatuba.

Discussão aberta

Com essas e outras contribuições, a SP Urbanismo vai adaptar o Projeto de Intervenção Urbana (PIU) de modo a satisfazer as necessidades de todos. Haverá ainda duas outras audiências, nas demais regiões que formam o Arco: terça-feira dia 6 de março, 18h30, em Santo Amaro, na Associação Comercial (av. Mário Lopes Leão, 406); e no sábado, 10 de março, 9h30, em Campo Limpo, no CEU Casa Blanca (rua João Damasceno, 85).

Desde 8 de fevereiro está aberta consulta pública no portal Gestão Urbana sobre o Projeto, que possibilita ao munícipe fazer sugestões nos artigos, bem como nos parágrafos e incisos. Acesse o link (http://minuta.gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br/pl-arco-jurubatuba/) e registre seu comentário.

Arco-Jurubatuba(1).jpg

CEU Cidade Dutra: audiência atraiu mais de 300 pessoas.

Arco-Jurubatuba(2).jpg

Na mesa (da esquerda para a direita): vereadores Netinho e Rodrigo Goulart; Leonardo de Castro e José Armênio, ambos da SP Urbanismo; prefeitos regionais João Batista de Santiago (Capela do Socorro) e Adailson de Oliveira (Parelheiros); vereador Ricardo Nunes.

Arco-Jurubatuba(3).jpg

Na plateia, moradores de toda a orla do rio Jurubatuba.

Arco-Jurubatuba(4).jpg

Apresentação do Projeto: melhores condições para trabalho, moradia e mobilidade.

Arco-Jurubatuba(5).jpg

Debates sobre o projeto: discussões acaloradas.

Arco-Jurubatuba(6).jpg

Prefeito regional João Batista de Santiago: “Esta é uma primeira apresentação, para conseguir melhorias para a zona Sul”.