Ciclovia Rio Pinheiros tem público maior e é incentivo ao pedal

São Paulo, 18 de fevereiro de 2021. – Nesta sexta-feira (19) em que se comemora o Dia do Esportista, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos lembra a importância dos bons hábitos para uma vida saudável. Além de mais de 10 mil vagas em bicicletários espalhadas pelo sistema metropolitano de transportes, a STM incentiva a prática esportiva oferecendo mais de 36 quilômetros de faixas exclusivas para bicicletas, totalmente separadas do trânsito de veículos automotores. A Ciclovia Rio Pinheiros, por exemplo, recebeu 80 mil ciclistas em janeiro.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), recomenda 150 minutos de atividade física de intensidade moderada ou 75 minutos de intensidade elevada por semana para adultos. Quem integra a bicicleta com transporte coletivo, como muitos dos nossos passageiros, aproveita parte do deslocamento pela cidade para se exercitar também.

A atividade física contribui para a nossa saúde física e mental e a disponibilidade de bicicletários em estações e terminais incentiva, principalmente os moradores de cidades da região metropolitana, a usar a bicicleta.

Ciclovia Rio Pinheiros – Inaugurada em 2010 pela CPTM, com 21,5 quilômetros de extensão ao longo da Linha 9-Esmeralda, a Ciclovia Rio Pinheiros é um espaço de lazer e prática esportiva, que funciona diariamente das 5h30 às 18h30. Em 2020, através de um chamamento público, a Companhia passou a gestão do espaço para a Farah Service, que fez obras para recuperar e pintar o asfalto, providenciou nova sinalização, instalou banheiros com chuveiros e pontos de apoio para ciclistas.

A ciclovia conta hoje com seis pontos de apoio com banheiro, bebedouro e atendimento, localizados ao longo do percurso: Avenida Miguel Yunes, Santo Amaro, Vila Olímpia, Cidade Jardim, Cidade Universitária e Villa-Lobos/Jaguaré.

Ciclovia Linha 15-Prata – Sob todo o traçado da Linha 15-Prata, o Metrô construiu uma ciclovia de 13 km totalmente segregada e iluminada no canteiro central das avenidas Anhaia Mello e Sapopemba. A via é aberta 24h para os ciclistas e cercada por um projeto paisagístico com jardim e árvores, tornando-se uma importante opção de deslocamento e lazer aos moradores das regiões de São Mateus, Sapopemba, Parque São Lucas e Vila Prudente.

Ciclovia Caminho Verde – Construída em 2008 pelo Metrô, foi a primeira das ciclovias implantadas pela STM. A Caminho Verde tem 12 km, ligando as estações Itaquera e Tatuapé, ao lado da Radial Leste e ao longo da Linha 3-Vermelha do Metrô e 11-Coral e 12-Safira da CPTM. Com jardins e uma topografia plana, é um grande atrativo para os ciclistas, que usam o trajeto como meio de transporte ou área de lazer. O percurso é todo iluminado e pode ser usado de dia e de noite.

Bicicletários

EMTU – A EMTU/SP mantém bicicletários nos terminais metropolitanos Jabaquara, São Bernardo do Campo, Santo André Oeste, Americana, Hortolândia, Santa Bárbara d’Oeste e Luiz Bortolosso (Osasco). Além disso, o VLT conta com bicicletário com controle de acesso na Estação Barreiros, em Santos, e outras 12 estações com bicicletários externos de livre acesso. São 1.145 vagas totalmente gratuitas nos bicicletários da EMTU.

Mais informações sobre horários, locais e regras no site.

https://www.emtu.sp.gov.br/emtu/lazer-e-cultura/lazer/bicicletarios.fss

CPTM – Os bicicletários administrados pela CPTM são gratuitos. Para utilizá-los, basta fazer o cadastro mediante apresentação de RG e levar o próprio cadeado e corrente para prender a bicicleta.

Os passageiros da Companhia contam com 6.257 vagas em 33 bicicletários próprios. Existem mais três bicicletários administrados por terceiros, somando mais 2.428 vagas.

No site da Companhia, o ciclista encontra todas as informações dos locais e regras para uso dos bicicletários.

https://www.cptm.sp.gov.br/sua-viagem/bicicletas-CPTM/Pages/Bicicletario.aspx