Delegacia da mulher no Grajaú conta com apoio de autoridades e do advogado NUNES

O distrito de Grajaú conta com ao menos 700 mil moradores, segundo levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com dados de 2018. Várias capitais de estados do Brasil e até capitais de países da Europa não contam com tanta gente assim. Localizado na Zona Sul da capital, o distrito tem gente do bem, pessoas trabalhadoras e que pagam seus impostos corretamente, honestas e dignas de respeito por parte do poder público. No entanto, o poder público deixa a desejar subestimando a capacidade intelectual e poder de organização social para reivindicar seus direitos e pedir benefícios que possam mudar o perfil social da região. Apesar de todo esse contingente, o distrito de Grajaú necessita de reurbanização, política de infra-estrutura para o bem-estar da população. Tem muita gente? Sim! Mas não tem cartório de registro civil, o cartório eleitoral do Grajaú 371 fica num distrito distante do Grajaú, não tem delegacia da mulher, não tem subprefeitura e entre outros.

   Foi pensando no sofrimento dessa gente e vendo o abandono da região pelos políticos que aí estão e nada fizeram, que a jovem Taciane de Oliveira, moradora no distrito em questão, ativista social e defensora dos direitos da mulher e direitos humanos, presidente do Movimento Conselho Nacional de Mulheres no Parlamento e presidente do PTB Mulher do Diretório do Grajaú e secretária-geral da Executiva do mesmo diretório, saiu a campo em busca de gente nova e de voluntários para reivindicar melhoria para a região e assim mudar o perfil social do distrito de Grajaú, já que os políticos que aí estão nada fizeram até agora e já tiveram sua oportunidade. Agora os moradores do Grajaú conta com um voluntário que é o doutor NUNES, que aceitou abraçar a causa e vai atuar sem cobrar nada para nos ajudar. Além do NUNES, o jornalista Abrahão Estéves  também aceitou ser voluntário e já está ajudando o movimento em prol da dignidade dos moradores do Grajaú, disse taciane.

   A primeira reivindicação e já atendida e protocolada junto às autoridades competente é a instalação da Delegacia da Mulher no distrito de Grajaú e próximo do terminal de ônibus SPTrans e estação de trem da CPTM. Assim fica fácil o acesso a todos do Grajaú e até de outras regiões, como da Cidade de São Bernardo do Campo via Ilha do Bororé, cidade de Embu Guaçu que conta com várias linhas de Ônibus para esse terminal, região de Santo Amaro que liga a esse terminal, distrito de Parelheiros, distrito de Cidade Dutra, região do Shopping Interlagos e entre outras dezenas de bairros que são servidos por esse terminal, concluiu Taciane de Oliveira. Veja detalhes na TV WCA News no canal Youtube.