Educação: Mais de um milhão de estudantes voltam às aulas nesta quarta-feira

Na próxima quarta-feira (05), mais de 1 milhão de estudantes das Escolas Municipais de Educação InfantilEnsino Fundamental e Médio da cidade de São Paulo voltam às aulas. Atualmente, a cidade de São Paulo possui cerca de 4 mil escolas gerenciadas pela Secretaria Municipal de Educação (SME).

O número de educadores e educadoras que retornam às atividades docentes também é enorme, quase 80 mil. São Paulo é a cidade brasileira que possui o maior número de docentes atuando na Educação Básica. Segundo o dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) de 2018, são quase 133 mil profissionais atuando em escolas públicas e privadas, destes, mais de 60 mil são professores efetivos e que atuam em nossas escolas municipais com gestão direta da Prefeitura de São Paulo.

Com cerca de 12 milhões de habitantes e portadora do título de maior cidade da América Latina, as escolas municipais de São Paulo atendem um em cada 12 habitantes da metrópole. Além de brasileiros, estudantes estrangeiros ou de famílias provenientes de países como Bolívia, Haiti, Espanha, Paraguai, Iraque, Angola, Líbano, Venezuela, Coreia, Síria, Japão também assistem aulas nas unidades municipais.

Ano letivo
Antes ainda do início das aulas, nos dois primeiros dias de trabalho, o corpo docente se reúne para organizar e traçar as estratégias pedagógicas que deverão orientar o ano letivo.  A carga horária continua sendo de 800 horas, no mínimo, com pelo menos 200 dias de efetivo trabalho educacional no ano.

Nestas reuniões, cada equipe definiu o plano que melhor atende a sua comunidade, elaborando um Projeto Político-Pedagógico que retome as concepções contidas no Currículo da Cidade, com foco para a aprendizagem e o desenvolvimento de bebês, crianças, jovens e adultos.

Novidades
Entre as novidades para 2020 estão as verbas que as Unidades Educacionais já receberam, por meio do Programa de Transferência de Recursos Financeiros (PTRF), para ampliar possibilidades formativas e de realização de projetos com os estudantes na extensão de jornada diária.

No Ensino Fundamental, teremos duas grandes ações, a primeira será a continuidade e ênfase ao acompanhamento das aprendizagens com vistas à recuperação contínua e paralela. A segunda será a implantação do Novo Ensino Médio em tempo integral em quatro Escolas Municipais de Ensino Fundamental e Médio (EMEFMs), além da elaboração do Currículo da Cidade para o Ensino Médio com ampla participação dos professores.