Instituto Gabi comemora 18 anos de atuação em prol da pessoa com deficiência

Mais de 1300 famílias que passaram pelo Gabi ganharam qualidade de vida. O poder público, as universidades e a mídia reconhecem a importância do trabalho, que precisa de apoio para conquistar a sustentabilidade. São Paulo, 22 de janeiro de 2019 – O Instituto Gabi, entidade da zona sul de São Paulo que apoia e atende pessoas com deficiência e suas famílias, está chegando à maioridade. Em fevereiro, comemora 18 anos de trabalho em prol da pessoa com deficiência. 

Em 2001, o casal Iracema e Francisco Sogari perdeu sua primogênita Gabriele, então com seis anos de idade, vítima de um motorista embriagado. Para superar a dor e manter viva a memória da menina, nasceu o Instituto Gabriele Barreto Sogari, com a missão de apoiar pessoas com deficiência e seus familiares. Junto com o filho João Filipe, atleta e estudante de direito, a família iniciou um longo caminho de superação.

A trajetória foi marcada por muito trabalho e doação – sempre contando com o apoio de voluntários. Mas o dia a dia ainda é um desafio para o Gabi. “Ainda estamos lutando pela sustentabilidade. Precisamos garantir a continuidade, preparar pessoas para prosseguirem com o mesmo propósito”, diz Francisco Sogari. “No entanto, o que nos orgulha é saber que chegamos à maioridade com um projeto sólido e de qualidade, reconhecido por mais de 1300 famílias que passaram pelo Gabi. O poder público, acadêmicos e muitos voluntários sempre apoiaram o projeto”.

O Instituto Gabi atende mais de 60 crianças, adolescentes e jovens. A eles oferece atividades que os capacita a viver melhor em sociedade, com mais qualidade de vida. Mantém um projeto de geração de renda para as mães por meio do artesanato. E, para atingir seus objetivos, há 14 profissionais em atuação, devidamente regulamentados e registrados no Conselho Regional.

A entidade conta com um núcleo conveniado com a Prefeitura de São Paulo e com o Espaço Multidisciplinar, próprio, onde fica o Bazar de Oportunidades – uma importante fonte de renda para o Instituto. O Gabi tem projetos que se adequam à estratégia das empresas, incluindo leis de incentivo. “O local ficou pequeno, precisamos de outro mais amplo. Vamos continuar com a campanha do Sócio Colaborador, eventos, bazares, parcerias e projetos. Pretendemos continuar com a parceria pública da Prefeitura Municipal de São Paulo, mas com mais autonomia”, completa Sogari.

Comemoração dos 18 anos – O Gabi terá uma programação especial para celebrar os 18 anos de trabalho. No dia 3, às 9h, acontecerá uma missa em memória da Gabriele na Paróquia Santa Catarina, na Vila Santa Catarina (Rua Djalma Pinheiro Franco, 63).

No dia 4 de fevereiro, Francisco Sogari receberá o “Título Cidadão Paulistano” na Câmara Municipal de São Paulo, concedido pela vereadora Soninha Francine. A honraria é conferida a personalidades não nascidas na cidade de São Paulo. Sogari é gaúcho, mas foi na capital paulista que constituiu sua família e fundou o Instituto, que vem transformando vidas de pessoas com deficiência e seus familiares desde 2001.

No dia 17 de março, às 15h, acontecerá o I Encontro de Corais Verde Luz no Espaço Musical Carolina Platzeck Ulson. Trata-se de um evento bastante especial que beneficiará os atendidos do Gabi. O Espaço fica na avenida Washington Luís, 1891. No dia 10 de maio, promoverá o Jantar Comemorativo dos 18 anos, no mesmo endereço.

“Estão todos convidados a participar destes momentos que, certamente, ficarão na nossa memória”, diz Sogari, “Somos gratos a todos que acreditaram e apoiaram nosso projeto social e convidamos para que continuem a ser divulgadores do trabalho, para que outros apoiadores abracem a causa da inclusão”.