População do Grajaú recebe novo CAPS Álcool e Drogas III

A população do Grajaú, distrito que faz parte da Supervisão Técnica de Saúde (STS) Capela do Socorro, recebeu, na manhã desta quinta-feira (28), o novo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS III Álcool e Drogas), o segundo do tipo na região. A unidade, localizada na Rua Engenheiro Guaracy Torres, 1.253, funcionará de segunda a domingo, durante 24 horas. Os CAPS são unidades da rede pública municipal dedicadas ao bem estar e à saúde mental da população.

Com a entrega deste CAPS, a STS Capela do Socorro passa a contar com 12 unidades da Rede de Atenção Psicossocial, sendo: dois CAPS III Álcool e Drogas; dois CAPS III Adulto; um CAPS III Infanto-juvenil; um CAPS II Infanto-juvenil; um CECCO; dois Serviços de Residência Terapêutica; duas Unidades de Acolhimento Adulto Masculina; e uma Unidade de Acolhimento Adulto Feminina.

A inauguração contou com as presenças do Prefeito Bruno Covas, do secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido e da coordenadora regional de saúde sul, Sandra Sabino, entre outras autoridades. Em dezembro de 2018, foram entregues dois CAPS na região, um Infanto-juvenil em Cidade Dutra, e o outro Adulto, também no Grajaú. “Com mais esta unidade, completamos toda a linha de assistência de saúde mental na região, onde temos um IDH baixo e, portanto, mais se faz necessário esse atendimento. Aqui nesta unidade 300 pacientes já serão atendidos pelos 47 profissionais de saúde que atuarão neste CAPS ”, afirmou o secretário Edson Aparecido.

Gerenciado pela Associação Saúde da Família (ASF), o novo CAPS AD III Álcool e Drogas conta com oito leitos para hospitalização noturna e dois leitos de observação, com capacidade para realizar até 60 atendimentos por dia. A população estimada no distrito do Grajaú é de 387.148 pessoas.

A unidade conta com 42 profissionais, sendo três médicos psiquiatras, um médico clínico, sete enfermeiros, quatro psicólogos, três terapeutas ocupacionais, três assistentes sociais, um farmacêutico, um educador físico, 16 auxiliares técnicos de enfermagem e três oficineiros. Ao todo, foram investidos R$ 142.696,26 e o custeio mensal do CAPS será de R$ 495.608,13.

Os CAPS AD III promovem atendimento a pessoas de diferentes faixas etárias com transtornos causados pelo uso de álcool e outras drogas, com acolhimento noturno e observação.