Prefeito recebe alunos vencedores da Mostra Cultural Capa de Caderno

O prefeito Bruno Covas e o secretário municipal da Educação, Alexandre Schneider, apresentam, nesta quinta-feira (6), no auditório da Prefeitura, os 26 desenhos selecionados da Mostra Cultural Capa de Caderno.  A iniciativa teve como tema “Mobilidade Urbana: o caminho para a escola” e foi aberta a todos alunos da Rede Municipal de Ensino. As imagens escolhidas vão ilustrar as capas das agendas e cadernos do material escolar 2019.

“Um ato como este mostra, acima de tudo, que a construção de uma política de educação não pode vir de cima para baixo. Ela é uma construção coletiva que envolve os pais, os professores, a comunidade e os alunos. Quanto mais as pessoas se envolverem e participarem desta construção, mais nós iremos atingir os nossos objetivos para uma educação pública de qualidade”, disse o prefeito Bruno Covas.

Durante o evento, os alunos autores das ilustrações receberão exemplares de literatura infantil e infanto-juvenil e haverá a entrega simbólica dos cadernos ou agendas do material do próximo ano, com os desenhos nas capas.

A comissão organizadora do evento, composta por integrantes da Coordenadoria Pedagógica (COPED), da Coordenadoria dos CEUs e da Educação Integral (COCEU), recebeu 545 trabalhos: 128 na categoria Pré-Mirim (Educação Infantil), 118 Mirim (Ensino Fundamental – Ciclo de Alfabetização), 123 Infantil (Ensino Fundamental – Ciclo Interdisciplinar), 111 Juvenil (Ensino Fundamental – Ciclo Autoral) e 65 Jovens e Adultos (Ensino Médio/EJA).

“Mais do que enxergar a arte, este concurso é um desafio para os alunos explorarem a cidade. Desenhar o caminho de casa até a escola é uma forma de mostrar aquele pedacinho da cidade que a gente mais vê, observar as pessoas, os problemas e as coisas boas e também para tomarmos a consciência do mundo em que vivemos e como transformá-lo, juntos, respeitando o outro e trabalhando em cada um essa diversidade que encontramos na cidade”, afirmou o secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider.

Esta edição, a 10ª desde que a iniciativa teve início, propôs a reflexão sobre o deslocamento das pessoas na cidade, especificamente o trajeto da casa até a escola, e remeteu às paisagens, situações e pessoas presentes nesse percurso. De acordo com a professora Minéa Paschoaletto Fratelli, que responde pela Coordenação Pedagógica (COPED) da Secretaria Municipal de Educação, as produções dos estudantes revelam conhecimentos que envolvem a cultura.  “Isso permite que, ao criarem, eles expressem essa construção”, afirma.

Segundo Minéa, os trabalhos apresentados possibilitaram que os estudantes participantes do concurso “tivessem um olhar diferenciado às cenas do cotidiano”.