Prefeitura de São Paulo expandiu sua programação durante o mês, visando apoiar a geração de renda, a qualificação e o acesso ao mercado de empreendedores manuais e artesanais paulistanos.

Durante o período, diversos artesãos credenciados no Mãos e Mentes Paulistanas, programa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, poderão expor os seus produtos nas mais diversas regiões da Capital.
“O artesanato é considerado um meio de expressão e preservação das culturas locais, que valoriza o trabalho de diversas pessoas e comunidades, além de uma alternativa sustentável de consumo. Com o artesanato, diversos paulistanos também podem gerar renda, processo que foi ainda mais potencializado durante a pandemia, quando muitas pessoas perderam seus empregos e tiveram que se reinventar”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Aline Cardoso. “Por este motivo, estamos ampliando cada vez mais nossa série de ações e iniciativas de fortalecimento do setor, seja por meio da realização de feiras ou de qualificação profissional”, complementa.
O artesão é aquele que exerce sua arte por meio de um trabalho manual e suas peças são únicas e não podem ser elaboradas em série pelas indústrias. Pensando nisso, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, lançou em março de 2019 o Mãos e Mentes Paulistanas. Valorizar e qualificar os empreendedores artesanais e desenvolver o setor de artesanato e manualidades para promover qualificação e geração de renda são alguns dos objetivos do programa.
As ações trabalham por eixos de atuação, como o cadastramento municipal de empreendedores do setor para manter informações atualizadas; a promoção de cursos e oficinas de capacitação e o acesso ao mercado; e participação em eventos. Desde a sua criação, o programa já credenciou mais de 2 mil artesãos paulistanos, além de qualificar mais de 500.
De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o artesanato está presente como atividade econômica em 78,6% dos municípios brasileiros. O setor é fonte de renda para cerca de 8,5 milhões de brasileiros e movimenta mais de R$ 50 bilhões por ano.
Só na cidade de São Paulo, existem cerca de 20 mil artesãos oficialmente cadastrados, sendo que 10 mil deles são microempreendedores individuais e 1.700 são permissionários de feiras das Subprefeituras.

PROGRAMAÇÃO POR BAIRROS / REGIÃO DA CAPITAL:

Confira a programação completa das feiras de artesanato do Mãos e Mentes Paulistanas no mês de março:
08 de março
Horário: 09h às 14h
Local: CEU Paulistano
Endereço: R. Aparecida do Taboado, S/N – Jardim Paulistano
09 de março
Horário: 09h às 14h
Local: CEU PAZ
Endereço: Rua Daniel Cerri, 1549 – Jardim Paraná
12 de março
Horário: 10h às 16h
Local: Sacolão Cidade Tiradentes
Endereço: Avenida dos Metalúrgicos, 2.229 – Cidade Tiradentes
Horário: 10h às 19h
Local: Vila Itororó
Endereço: R. Maestro Cardim, 60 – Bela Vista
Horário: 10h às 16h
Local: Mercado Municipal do Ipiranga
Endereço: R. Silva Bueno, 2109 – Ipiranga
Horário: 09h às 17h
Local: Mercadão das Flores
Endereço: Rua Hayden, 105 – Vila Leopoldina
13 de março
Horário: 10h às 19h
Local: Vila Itororó
Endereço: R. Maestro Cardim, 60 – Bela Vista
19 de março
Horário: 10h às 16h
Local: Sacolão Cidade Tiradentes
Endereço: Avenida dos Metalúrgicos, 2.229 – Cidade Tiradentes
Horário: 09h às 17h
Local: Mercadão das Flores
Endereço: Rua Hayden, 105 – Vila Leopoldina
Horário: 10h às 16h
Local: Cresan Butantã
Endereço: Rua Nella Murari Rosa, 40 – Jardim Olympia
Horário: 11h às 19h
Local: Largo da Matriz, s/nº – Freguesia do Ó
Horário: 10h às 19h
Local: Vila Itororó
Endereço: R. Maestro Cardim, 60 – Bela Vista
20 de março
Horário: 13h às 19h
Local: Largo da Matriz, s/nº – Freguesia do Ó
Horário: 10h às 19h
Local: Vila Itororó
Endereço: R. Maestro Cardim, 60 – Bela Vista
Horário: 10h às 17h
Local: Ipiranga
Endereço: Rua Aida, s/n° – Vila Carioca