Prefeitura de São Paulo investirá R$ 130,4 milhões no esporte da cidade

O objetivo é melhorar a qualidade de vida do paulistano que pratica atividade física nos Centros Esportivos reformando os equipamentos e também estimulando a formação de jovens com potencial para serem atletas de alto rendimento
A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Seme), investirá R$ 130,4 milhões no setor esportivo da capital. O anúncio foi feito pelo prefeito Ricardo Nunes na noite desta terça-feira (26), no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa Marechal Mário Ary Pires (COTP), na Zona Sul, durante a entrega de novos equipamentos de ginástica artística. O objetivo da iniciativa é melhorar a qualidade de vida do paulistano que pratica atividade física nos Centros Esportivos reformando os equipamentos e também estimulando a formação de jovens com potencial para serem atletas de alto rendimento
“Vamos comemorar o avanço do esporte na nossa cidade, fazer um investimento que nenhuma gestão fez nessa área. Sei como é importante ter espaços públicos para essa prática, com qualidade, para que as pessoas possam utilizá-los sem nenhuma diferença de quem usa os locais particulares”, enfatizou o prefeito Ricardo Nunes.
Projeto Rede Olímpica
Entre as ações destinadas a este fim destaca-se o projeto Rede Olímpica, que faz parte do Programa de Metas. Trata-se da criação de núcleos em Centros Esportivos, em todas as regiões da cidade, que irão fazer a captação de crianças e adolescentes interessados na iniciação esportiva em modalidades olímpicas. Serão construídas as unidades Pirituba, na Zona Oeste; Cambuci e Guarapiranga, na região Sul; e Vila Maria, na Zona Norte; além de Tatuapé e José Bonifácio, na Leste.
Aqueles que demonstrarem potencial, passarão a treinar no Centro Olímpico para serem atletas de alto rendimento. O investimento previsto para esta atividade é de R$ 70 milhões.
O secretário estadual de Esportes, Thiago Milhim, destacou que o esporte de alto rendimento tem que ser acessível e que a iniciativa inédita do prefeito Ricardo Nunes garantirá que todas as regiões da cidade tenham equipamentos dessa modalidade.
“Quando os prefeitos Bruno e o Ricardo ganharam a eleição, me chamaram e disseram que o Centro ficava longe da população. Quem estava na periferia levava muito tempo no transporte público para chegar até aqui e agora terão esses novos espaços. São Paulo é a capital da vacina e será a capital do esporte”, declarou.
Reformas
O Centro Olímpico receberá melhorias e as adaptações necessárias para o cumprimento das normas de segurança. Serão aplicados R$ 23,5 milhões nessa reforma. Nos clubes serão executadas reformas emergenciais, com término previsto para este ano. A Prefeitura investirá R$ 36,9 milhões em dez centros esportivos, com a conclusão prevista ainda em 2022.
“Estamos aqui para trazer o que a população mais almeja: o dinheiro público bem empregado com a reforma do Centro Olímpico e a intervenção dos centros esportivos, transformando os espaços que poderão ser utilizados pelo público para práticas esportivas”, afirmou o secretário municipal de Esportes e Lazer, Carlos Augusto Vianna.