Projeto de Lei propõe vacinar por último quem for pego em festa clandestina na Capital Paulista

Projeto de Lei polêmico de autoria do Vereador Rodrigo Goulart que propõe vacinar por último quem for pego em festa clandestina na Capital Paulista está em debate na Câmara Municipal de São Paulo. Segundo o texto, pessoas flagradas em aglomerações e festas ilegais deverão ficar por último na fila de imunização contra o Coronavírus, mesmo que, eventualmente, façam parte de grupos prioritários. A medida seria aplicada a todos que fossem conduzidos à delegacia para assinar o termo circunstanciado por participação em aglomerações.

Rodrigo Goulart defende que “não pode haver a vacinação do indivíduo flagrado dentro de aglomeração, cometendo um crime, antes de outro cidadão que esteja respeitando todas as orientações e medidas de saúde”.

Para ir à sanção do prefeito, o projeto que ainda está no início da tramitação precisará passar por quatro comissões e depois ser aprovado em duas votações no Plenário da Capital Paulista.