Projeto Solidariedade em Fios doará perucas às pacientes do Instituto do Câncer de São Paulo

A primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado (Fussesp), Lu Alckmin, realizou nesta segunda-feira,16, o lançamento do projeto Solidariedade em Fios, uma parceria do Fundo Social com o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) para a confecção de perucas que serão doadas às pacientes com câncer.

O projeto nasceu na Escola de Qualificação Profissional do Fundo Social, durante as visitas de Lu Alckmin aos alunos das Escolas de Moda, de Beleza e de Construção Civil. “Eu sempre encontrava alguma aluna que estava se recuperando de um câncer e comentava que a perda do cabelo era algo que mexia muito com a autoestima”, contou a presidente do Fundo Social.

A partir destes relatos, surgiu a ideia de colocar à disposição o conhecimento da Escola de Beleza para a criação do curso “Prótese Capilar e Megahair”. Além de se qualificar em uma nova especialidade, o aluno se sentirá motivado a fazer uma boa ação, pois a primeira peruca confeccionada será doada às pacientes do Icesp.

Lu Alckmin explica que as alunas terão contato com as pacientes para decidirem juntas como desejam suas próteses capilares. “Nessa primeira turma, serão dez pacientes com dez alunas, que contarão como querem suas perucas, se de outra cor, se crespo, enrolado ou liso, ou se quer voltar a ter igual ao que tinha. Será um trabalho personalizado”, explicou.

O curso terá 64 horas de duração (8 horas por dia), sendo que na primeira semana o aluno passará por 40 horas de capacitação. Nas 24 horas restantes, ele encontrará a paciente para uma dinâmica e entrevista que levará em conta as técnicas de visagismo, estudo da personalidade e desejo da paciente, para então confeccionar a prótese que será entregue no último dia de curso. “As pacientes serão acolhidas pelos alunos com todo carinho e respeito que merecem”, enfatizou Lu Alckmin.

As inscrições para a primeira turma acontecem de 16 a 20 de outubro, na Escola de Beleza, localizada no Parque da Água Branca, na zona oeste da capital. Serão oferecidas 10 vagas aos que atenderem a três pré-requisitos: ter a partir de 16 anos, formação de cabeleireiro e noções de costura. As aulas da primeira turma acontecerão de 6 a 16 de novembro.

O governador Geraldo Alckmin, que também estava presente na cerimônia de lançamento do programa, destacou a importância dos cursos de profissionalização do Fundo Social. “172 mil pessoas já se formaram em construção civil, moda, panificação, beleza. Essas pessoas ou conseguiram emprego ou estão trabalhando por conta própria”, comentou. “Já com esse novo curso, estamos fazendo a humanização, porque hoje o câncer é uma doença curável em muitos casos se diagnosticada e tratada adequadamente. De outro lado, também estará ajudando a saúde, na medida que também melhora a autoestima”, comentou o governador.

Para quem se interessar em doar mechas de cabelo para a confecção das perucas, basta comparecer pessoalmente à Escola para entrega da doação ou ganhar um corte de cabelo na Escola de Beleza. Para agendamento do corte e esclarecimentos sobre o projeto, os telefones são (11) 2588-5783 ou (11) 2765-4957. O horário de atendimento é das 8 às 17 horas.

Para essa primeira confecção, foram doados 50 quilos de cabelo pela Receita Federal. “Temos essa doação, mas nossas mechas são limitadas. Por isso, gostaria de pedir para as pessoas, quem puder doar, procurar o Fundo Social, ou até mesmo ir na Escola de Beleza e fazer o corte lá”, comentou Lu Alckmin.

Sobre a Escola de Beleza

A Escola de Beleza iniciou as atividades em outubro de 2011, com o objetivo de oferecer qualificação profissional para homens e mulheres desempregados com mais de 16 anos, em cursos de Assistente de Cabeleireiro, Depilação e Design de Sobrancelhas, Manicure e Pedicure e Maquiagem.

Em 2013, o projeto foi levado para o interior e capital, por meio de 56 Polos Regionais da Escola de Beleza, dos quais surgiram 348 Escolas de Beleza. Atualmente, o projeto está presente em cinco endereços próprios na capital e Região Metropolitana de São Paulo, além das Escolas e Polos espalhados pelo interior e capital. De 2011 até o momento, o projeto qualificou 30.298 pessoas.

Sobre o Fundo Social de Solidariedade do Estado

O Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussesp) é um órgão do Governo, vinculado à Secretaria de Governo, presidido pela primeira-dama do Estado. Seu objetivo é desenvolver projetos sociais para a melhoria da qualidade de vida das pessoas em situação de vulnerabilidade social.