Saúde Municipal recomenda ao público do “Lollapalooza” tomar a vacina contra a febre amarela

Orientação para quem vai participar do evento, que será realizado em Interlagos, área com recomendação para a vacina, é tomar a dose com 10 dias de antecedência

 A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Paulo recomenda para quem vai curtir o Festival Lollapalooza, nos dias 23, 24 e 25 de março, tomar a vacina contra a febre amarela com, no mínimo, 10 dias de antecedência. O evento acontecerá no Autódromo de Interlagos, em Cidade Dutra, um dos 24 distritos com recomendação para a imunização contra a doença e que, por isso, integra a segunda fase da campanha de vacinação contra a febre amarela no município.

A orientação aos moradores da capital que ainda não foram imunizados e que pretendem ir ao festival é procurar uma unidade de referência para viajante ou um dos postos que esteja participando da atual fase da campanha. É importante lembrar que 10 dias é o tempo mínimo para que a vacina faça efeito.

 Para quem não reside na capital paulista, é importante já tomar a vacina antes da viagem, uma vez que é necessário o tempo para que de fato ocorra a imunização.

 Para receber a dose na capital paulista, é importante apresentar a pulseira ou o comprovante de compra de acesso ao festival na unidade de saúde bem como o cartão SUS, além de comprovante de identidade. A lista das unidades que estão vacinando pode ser acessada neste link: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/doencas_e_agravos/febre_amarela/index.php?p=248543

 A SMS iniciou as ações preventivas contra a febre amarela em setembro de 2017, pelo distrito Anhanguera, na zona Norte da capital. A medida levou em consideração a proximidade da região com os chamados corredores ecológicos e foi ampliada para outros distritos da zona Norte em outubro, após a confirmação de epizootia no Horto Florestal, a primeira no município.

 Desde então, a pasta vem adotando estratégias para expandir a cobertura vacinal no município. Além da ação na zona Norte, em dezembro passado foram incluídos alguns distritos da zona Sul e o de Raposo Tavares, na zona Oeste.

Até o momento, mais de 4,8 milhões de pessoas já foram vacinadas na capital paulista e a SMS anunciou na semana passada a prorrogação da segunda fase até 16 de fevereiro. Foram vacinadas nesta etapa 2.268.967  pessoas até quarta-feira (7). A pasta também aplicou 1.910.695 doses nos quatro meses da primeira fase da campanha.Levantamento da Coordenadoria de Vigilância em Saúde indica que outras 640.911 pessoas receberam a dose da vacina em postos de saúde do viajante. Assim, a cobertura atual da cidade de São Paulo é de 40,6% da população.

É importante ressaltar que a ação preventiva em São Paulo tem acontecido por fases, sempre priorizando as áreas de maior risco de contato com a doença. Novos distritos da capital paulista serão inseridos nas próximas etapas da campanha de forma a ofertar a imunização a toda população ainda neste semestre.