Sistema de Balsas da Represa Billings adere ao Movimento Recicla Sampa

Em parceria com a Prefeitura de São Paulo, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), a Empresa Metropolitana de Águas e Energia – EMAE aderiu o Movimento Recicla Sampa nas duas embarcações que realizam a travessia na Represa Billings. Informativos da campanha com orientações sobre o descarte correto de resíduos foram fixados nas balsas a fim de conscientizar os 48 mil passageiros que utilizam o transporte por mês. As balsas operam 24 horas por dia, sete dias por semana e representam uma importante via de acesso à região do Grajaú, fazendo a ligação com a Ilha do Bororé e, posteriormente ao Município de São Bernardo do Campo. Pelas duas embarcações que realizam essas travessias, circulam mensalmente cerca de 48.400 veículos. Além de divulgar a campanha para a população, a EMAE está progressivamente implantando a coleta seletiva nas embarcações e nos atracadouros das balsas. O Movimento Recicla Sampa, lançado em fevereiro deste ano, visa ampliar a coleta seletiva na capital, através da conscientização da população sobre a separação dos resíduos. Desde junho deste ano, estão vinculados nos painéis digitais do Aeroporto de Congonhas os vídeos de campanhas do movimento para mais de 80 mil passageiros, funcionários e acompanhantes que circularam por dia no Aeroporto. Os vídeos ficarão vigentes até o final de agosto e devem impactar mais de 4,8 milhões de pessoas durante o período. Recentemente o movimento também foi divulgado nos relógios urbanos da capital. Essas ações ocorreram em atendimento às metas de transporte do Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PGIRS) do Município.

Sobre o Recicla Sampa

O Movimento Recicla Sampa foi criado para promover o aumento da quantidade de materiais recicláveis e diminuir o volume dos resíduos enviados aos aterros sanitários da capital paulista.  A plataforma, lançada em fevereiro deste ano, é resultado da parceria entre Loga e EcoUrbis, concessionárias de limpeza urbana de São Paulo, e conta com o apoio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), responsável pela regulação dos contratos de limpeza.

Sobre a AMLURB

Desde 2002 entrou em vigor a lei número 13.478, na qual houve a criação da AMLURB – Autoridade Municipal de Limpeza Urbana, um órgão regulamentador encarregado pela gestão dos resíduos e limpeza urbana da cidade de São Paulo. A autarquia é vinculada à Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais, da Prefeitura de São Paulo e presta serviços com o intuito de proporcionar melhor qualidade de vida aos munícipes de São Paulo. Dentre os serviços públicos prestados, estão a conservação e limpeza dos bens de uso comum do Município, limpeza de áreas públicas em aberto, varrição e lavagem das vias, viadutos, praças, túneis e etc.; capinação e roçada do leito de ruas, coleta de Resíduos Domiciliares até 200 litros, coleta de Resíduos da Construção Civil – RCC até 50 kg; coleta de Restos de Móveis e utensílios até 200 litros (Cata Bagulho), coleta de Resíduos de Serviços de Saúde e coleta Seletiva (Recicláveis).