SP comemora o ‘Dia das Mães’ com cardápio especial nas unidades do Bom Prato

A Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, por meio das unidades de restaurantes Bom Prato, comemora o ‘Dia das Mães’ neste domingo, dia 10 de maio, com a oferta de cardápios especiais. Desde o início da pandemia da Covid-19, o serviço se adequou rapidamente às medidas estaduais não fechando os restaurantes que atendem a população em situação mais vulnerável do Estado. Todas as unidades estão oferecendo as refeições em embalagens descartáveis com talheres para retirar e, além disso, ampliaram seus atendimentos com a oferta de jantares, passando a servir três refeições diárias – inclusive nos finais de semana e feriados, aumentando em 1,2 milhão de refeições mensalmente.

O cardápio deste domingo foi pensado cuidadosamente para, além de atender às necessidades nutricionais, reforçando a importância da segurança alimentar de toda população – homenagear as mamães de todo o Estado com uma alimentação preparada com ainda mais carinho e amor em tempos de isolamento social. Outro fator importante para a realização da homenagem foi o alerta dado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), organismo da ONU, que ponderou sobre a possibilidade de acentuar os efeitos da desigualdade de gênero e piorar a vida das mulheres em razão do novo coronavírus. De acordo com o órgão, cerca de 70% das equipes de trabalho em saúde e serviço social são compostas por profissionais do sexo feminino, o que evidencia a exposição maior das mulheres à Covid-19.

“Este é o tipo de data comemorativa que jamais pode passar despercebida. Toda e qualquer homenagem é válida para estas mulheres que geram outras vidas e que geralmente são pilares afetivos, sociais e, muitas vezes, econômicos em suas famílias e comunidades”, diz Célia Parnes, Secretária de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo. Das unidades que terão refeições elaboradas exclusivamente para esta data comemorativa, 21 estão localizadas na capital paulista, 12 nos âmbitos da Região Metropolitana de São Paulo e 25 distribuídas pelo interior e litoral paulista.

Entre os pratos principais haverá em cada unidade uma opção de arroz (branco, à grega, primavera, com cenoura e milho, colorido ou verde), uma de feijão (carioca, com bacon ou vitaminado com beterraba), uma opção de proteína animal (bovina: picadinho ao molho madeira, carne assada, escondidinho de abóbora com carne moída, cupim fatiado ao molho mostarda, entre outros; ave: frango assado, xadrez, ao molho de abacaxi, empanado, ao molho de Barbecue, à parmegiana, coq au vin, moqueca, chicken melt, estrogonofe, entre outros; suína: pernil assado, lombo ao molho de laranja, ao molho siciliano, com batatas, entre outros; ou panquecas: carne moída ou frango), um tipo de guarnição (opções de legumes, massas, ou farofas) e uma sobremesa (moranguete, doce de leite, bombom, paçoca, frutas, goiabada, doce de abóbora, cocada branca, pão de mel ou doce sírio).

“Sabemos da importância de uma alimentação saudável e equilibrada para o fortalecimento do sistema imunológico. E, aqui no Bom Prato, atuamos com todo o zêlo e cuidado – assim como as mães se preocupam com seus filhos, para oferecer refeições nutritivas a todos”, finaliza Célia Parnes.

Vale ressaltar que durante a pandemia do coronavírus, o Governo do Estado de São Paulo já anunciou diversas medidas de proteção à população em vulnerabilidade social. Entre elas estão, por exemplo, o projeto ‘Alimento Solidário’ que distribuirá 1 milhão de cestas mensalmente, atendendo 4 milhões de pessoas no Estado; a ampliação do atendimento nos restaurantes Bom Prato – conforme citado anteriormente; a ampliação do programa ‘Vivaleite’ para atender cerca de 20 mil idosos que vivem em abrigos e residenciais socioassistenciais no Estado; o projeto ‘Merenda em Casa’ que dará subsídio a mais de 730 mil estudantes da rede estadual na com pra de alimentos; o projeto ‘Higiene e Limpeza Solidária’ que distribuirá 1,2 milhão de kits para atender mais de 4 milhões de pessoas em vulnerabilidade sanitária; a distribuição de 2,6 milhões de máscaras para população mais vulnerável em parceria com o Instituto BEI e Instituto Rede Mulher Empreendedora; o repasse de cerca de R$ 3 milhões para 589 serviços de acolhimento para idosos  entre outros.