SP cresce em 60% o número de refeições nos restaurantes Bom Prato

Jantares, todos os dias, e as três refeições, aos finais de semana, serão adicionados, além de incrementos em verduras e legumes de pequenos produtores rurais do Estado

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social anuncia a ampliação do serviço em todas as unidades Bom Prato, servindo jantar e abrindo aos finais de semana e feriados. A partir de 1º de abril, a rede passará a servir 1,2 milhão de refeições a mais por mês, com o objetivo de atender principalmente pessoas em situação de rua e famílias em extrema vulnerabilidade social devido a pandemia do COVID-19.

“O Programa Bom Prato adaptou-se em 24h, para servir as refeições em embalagens descartáveis, e não interromper o fornecimento de alimentação, tão essencial neste momento em que vivemos. Agora, fomos mais longe, acrescendo jantares em todas as unidades com demanda, e três refeições aos finais de semana. São 60% a mais em refeições e um investimento de R$ 18 milhões de reais pelos próximos 60 dias”, comenta Célia Parnes, Secretária Estadual de Desenvolvimento Social.

Para a Secretária, velocidade e inovação são a resposta do Governo do Estado ao momento atual. “Com o fechamento de outros restaurantes e muitas organizações sociais em quarentena, precisamos duplicar nossos esforços, oferecendo a população alimentação.” , diz Célia Parnes. As 59 unidades passarão a servir café da manhã (das 7h às 9h), almoço (das 10h às 15h) e jantares (das 17h30 às 19h30). “Pelos próximos 60 dias, vamos garantir três refeições balanceadas e de qualidade todos os dias.”, finaliza a Secretária Estadual.​

Outra decisão anunciada pela pasta, é a compra das verduras e legumes de pequenos produtores rurais do Estado. R$ 1,5 milhão do investimento total nas refeições do Bom Prato serão destinados a garantir o fornecimento e a segurança socioeconômica dos pequenos ruralistas.

SOBRE O PROGRAMA BOM PRATO

O Programa Bom Prato, do Governo do Estado de São Paulo, foi criado em dezembro de 2000 com objetivo de oferecer à população refeições saudáveis e de alta qualidade a custo acessível. A alimentação é balanceada com 1.200 calorias, composta por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de proteína, farinha de mandioca, pãozinho, suco e sobremesa (geralmente uma fruta da época). O subsídio governamental é de R$ 4,70 para adultos e de R$ 5,70 para crianças com até 6 anos, que têm a refeição gratuita. Os jantares contam com subsídio de 7,10 por parte da secretaria de desenvolvimento social. Já o café da manhã é oferecido leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação. A refeição tem 400 calorias em média. Em setembro de 2011, o café da manhã foi implantado em todos os restaurantes.

Desde a inauguração do programa Bom Prato, foram servidas mais de 240 milhões refeições e investidos mais de R$ 729 milhões entre custeio das refeições, implantação e revitalização. Com a inauguração do restaurante de Itapevi, o Governo totaliza 59 unidades em funcionamento no estado que servem mais de 97 mil refeições por dia.​